Integra Notícias - Sua fonte de notícias de Uberlândia e Região

Notícia

Entenda o motivo da investigação da PF contra Alexandre Pires e empresários por envolvimento com garimpo ilegal na Terra

Integra Notícias

Publicidade

Nome do anunciante aqui!

OUVIR NOTÍCIA

O cantor Alexandre Pires foi alvo de buscas e apreensão da operação Disco de Ouro da Polícia Federal que investiga um esquema de lavagem de dinheiro que envolve a exploração ilegal de minérios na Terra Indígena Yanomami.

As buscas foram nessa segunda-feira (4), no navio que o cantor estava, em Santos, litoral de São Paulo. Além disso, o empresário que gerencia a carreira do artista Matheus Possebon e o empresário Christian Costa dos Santos, que atua com garimpo ilegal em Roraima, foram presos.

Alexandre Pires é investigado pela PF por ter recebido R$ 1.382.000 da empresa uma empresa que, segundo a investigação, atua com garimpo ilegal na Terra Indígena Yanomami. Do total, o cantor recebeu R$ 357 mil em uma conta pessoal e mais R$ 1.025.000 em uma conta jurídica.

Para a PF, o recebimento dos dois valores por Alexandre Pires causou estranheza e pode ser um indicativo de lavagem de dinheiro.

"No mínimo a conduta praticada por Alexandre Pires foi animada por dolo eventual (teoria da cegueira deliberada), ignorando a origem do dinheiro e assumindo o risco de ser proveniente de atividade criminosa", cita trecho da decisão que autorizou a PF fazer as buscas contra o cantor.

Em nota, a defesa do cantor negou as acusações e disse que Pires foi "tomado de surpresa" com a operação.

"Por fim, salientamos que o cantor e compositor Alexandre Pires jamais cometeu qualquer ilícito, o que será devidamente demonstrado no decorrer das investigações, reiterando sua confiança na Justiça brasileira", completou.

A PF tenta identificar se o cantor fazia parte do esquema que movimentou R$ 250 milhões.

2. Quem foi preso?

A mineradora seria do empresário Matheus Possebon, preso pela PF no navio em que o cantor estava. Além dele, o empresário Christian Costa dos Santos, que atua com garimpo ilegal em Roraima, também foi preso.

g1 tenta contato com a defesa de Christian. Sobre a investigação contra Possebom, a assessoria do empresário, por meio de Fábio Tofic Simantob disse que a prisão "é uma violência". Disse ainda que foi decretada por conta de uma única transação financeira com uma empresa que ele não mantém qualquer relação comercial.

 

 

 

 

 

 

 

 

 
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte

G1
  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no WhatsApp

Publicidade

Nome do anunciante aqui!

Veja também

Concurso de diplomata: Itamaraty abre inscrições para 50 vagas e salário inicial de R$ 20,9 mil
15Jul

Concurso de diplomata: Itamaraty abre inscrições para 50 vagas e salário inicial de R$...

Trabalho e Carreira

Abono salarial PIS-Pasep 2024 terá novo pagamento nesta segunda; veja quem recebe
15Jul

Abono salarial PIS-Pasep 2024 terá novo pagamento nesta segunda; veja quem recebe

Economia e Finanças

Incêndio atinge ambulatório de pediatria do Pronto Socorro do HC-UFU, em Uberlândia
15Jul

Incêndio atinge ambulatório de pediatria do Pronto Socorro do HC-UFU, em Uberlândia

Uberlândia

Da fazenda para os palcos: a trajetória inspiradora de Haroldo Júnior no mundo sertanejo
12Jul

Da fazenda para os palcos: a trajetória inspiradora de Haroldo Júnior no mundo sertanejo

O cantor e compositor revela sua paixão, desafios e conquistas na sua caminhada dedicada à música sertaneja

MAIS NOTÍCIAS

Publicidade

Parceiro
Nome do anunciante
Parceiro
Nome do anunciante
Parceiro
Nome do anunciante
Fale com a redação!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )